Podcasts – os desafios dos produtores na pandemia

Os podcasts são arquivos de áudio com os mais variados conteúdos, que podem ser ouvidos em diferentes plataformas. Apesar de completamente adaptados aos ambientes digitais, esses produtos também foram atingidos pela pandemia. Os produtores mineiros de podcasts, ou podcasters, enfrentaram muitos desafios no último ano e quem conta pra gente as saídas que o setor encontrou é Karin Voll, que produz os podcasts X-Poilers e Letralem e fundou o grupo uaiPod, que reúne os realizadores de 50 podcasts mineiros.

P7 Criativo – Como surgiu o uaiPod?

Karin Voll – O uaiPod surgiu há três anos com um grupo criado no telegram para aproximar os produtores mineiros, trocar informações e experiências e promover encontros. O nome “uaiPod” é uma brincadeira que junta a expressão do sotaque mineiro com o nome do dispositivo da Apple, que batizou a mídia podcast.

Fizemos o primeiro encontro em 2017 na Câmara Municipal de Belo Horizonte, com um bate-papo descontraído entre os realizadores para apresentar seus programas. O 2° uaiPod foi realizado em outubro do mesmo ano, no Sesc Palladium, e discutiu a interação e o uso do entretenimento como ferramenta de reflexão. Em abril de 2018, fizemos a terceira edição do evento já com convidados de outros estados e estreamos um programa para abordar de forma educativa os diversos aspectos da produção de podcasts.

Nossa produção é toda para internet e a criação do grupo e dos eventos foi justamente para sair do meio virtual e podermos nos conhecer pessoalmente, ver a cara das pessoas por trás das vozes já conhecidas. O foco era a desvirtualização.

Realizamos debates e discussões sobre o desenvolvimento desse mercado, fizemos confraternizações e encontros educativos, destacando o papel social desse formato, voltado para o entretenimento. O grupo possui hoje representantes de 50 podcasts sobre os mais variados temas, como paternidade, cinema, quadrinhos, séries e programas de televisão, sindicalismo, produtividade e outros vários assuntos de diferentes segmentos. Acreditamos muito na ideia de crescer juntos, de comunidade.

E o que houve com a chegada da pandemia?

Em 2020, estávamos planejando um evento bem maior, para 500 pessoas, com a realização de oficinas, palestras, mesas redondas, espaços para os podcasters gravarem e transmitirem ao vivo do local e muito mais. Já tínhamos convidado pessoas de todo o Brasil. Foi bem frustrante. Tivemos que devolver passagens, patrocínios e doações.

Mas, não podíamos deixar passar em branco, então reformulamos e reorganizamos tudo para fazer encontros virtuais. Realizamos lives, uma por mês, a partir de maio, com assuntos importantes para o mercado. A última foi realizada em novembro, sobre Direitos Autorais e Registros de Marca. Tivemos ótimas respostas do público.

E para este ano? Quais as perspectivas do grupo?

Já começamos a colocar em prática nossas ideias. Continuaremos com a realização de lives mensais e nosso grande projeto é a criação da Associação Mineira de Podcasters. Estamos em fase de debates e fazendo uma consultoria de planejamento estratégico. Toda a comunidade ajuda bastante nos eventos, mas queremos que o uaiPod não dependa apenas de um grupo, e sim de uma instituição para garantir sua continuidade, por isso a criação da associação.

Além dos podcasts individuais de cada membro, vamos produzir conteúdos voltados para os interesses da comunidade, para aumentar a presença digital do uaiPod. O evento também será digital este ano.

Também pretendemos nos adaptar melhor ao formato de vídeo. Somos especialistas no áudio, mas o vídeo ainda precisa ser totalmente dominado. Aprendemos muito no ano passado e queremos ter certeza da inclusão dos deficientes auditivos e visuais em nossas transmissões.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on google

Conteúdo Relacionado