P7 Entrevista: Rogério Abranches fala sobre inovação tecnológica e criatividade

Em Santa Rita do Sapucaí, considerada vale da eletrônica mineiro, Rogério Abranches nos inspira a inovar nos empreendimentos. Com ampla experiência com inovação, ele aponta caminhos criativos para a inovação a partir de atitudes ousadas e estratégicas.

Rogério é Coordenador do Núcleo de Empreendedorismo e Inovação do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel). Mestre em Educação Empreendedora, professor de empreendedorismo e inovação, Rogério participou ativamente do processo de criação e desenvolvimento de startups em Santa Rita do Sapucaí. Também é Presidente da RMI – Rede Mineira de Inovação, que tem como associados Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos de MG e foi conselheiro Fiscal e Líder Temático da ANPROTEC.

 

Confira abaixo a entrevista completa:

 


 

P7 Criativo: Qual o sentido de inovação para você e como seu potencial criativo fez você ser o profissional que é hoje? 

 

Rogério: Penso que a inovação pode permear todas as áreas de nossa vida, ou pelo menos quase todas, podendo agregar valor, inclusive emocional e motivacional, na medida em que a aplicamos em nossa vida. Gosto do conceito de inovação que a coloca como uma ação nova que traz um resultado novo, isso em qualquer área, contexto e segmento. É importante sempre pontuarmos que inovação é diferente de melhoria, ainda que estejamos falando de uma excelente melhoria. A melhoria irá melhorar algo, a inovação irá, no mínimo, elevar o patamar de algo aumentando sua eficiência de resultados.

Sobre eu ser criativo, o que posso dizer é que sou movido por desafios e por contextos dinâmicos, e gosto muito, e até mais do que isso, preciso aliar sonhos e insights (pessoais) com os desafios e necessidades do dia-a-dia de trabalho, por exemplo. Ter liberdade, ainda que seja dentro de certos limites organizacionais – é claro, para atuar diante dos desafios e dos objetivos postos, é fundamental pra mim. Preciso me policiar e vou fazendo isso cada vez melhor, com o passar do tempo, para que o meu processo criativo seja ao final convertido em bons e melhores resultados.

 

P7 Criativo: Como inovar neste momento de pandemia?

Rogério: Penso que seremos ainda mais instigados a inovar daqui em diante, como estamos sendo neste momento de pandemia. Para muitos profissionais e negócios, a única saída neste momento é fazer algo novo, às vezes totalmente diferente do que sempre foi feito e isso tem inclusive acelerado o processo de inovação de pessoas e negócios, já que testar processos e formas novas de acessar o mercado, o público alvo, está sendo a única opção; e, muitas vezes, é a opção que vinha sendo planejada e até este momento procrastinada, uma vez que outras alternativas estavam atendendo com um nível de satisfação aceitável o seu propósito. Então, não tínhamos tempo para experimentar algo diferente, ainda que plenamente conscientes da importância disto ser feito.

Nesse sentido, minha visão sobre como inovar neste momento não apresenta grandes novidades, pois penso que uma saída interessante é aproveitar este contexto de pressão, às vezes infelizmente desesperador, para colocar em prática as inovações planejadas ou que vinham sendo pelo menos pensadas até o momento, mesmo que não se consiga seguir todos os passos necessários para implementar o processo. É confortante saber, em meio a este contexto, que algumas pessoas e instituições estão se surpreendendo positivamente com os resultados oriundos deste processo. 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on google

Conteúdo Relacionado