Daniel Gonzalez

Entrevista com o CEO do Hub Social, Daniel Gonzalez

O P7 está conectado a outros hubs mineiros. Vamos, aos poucos, formando novos ecossistemas colaborativos. Conheça hoje a experiência do Hub Social, um espaço voltado para o desenvolvimento do empreendedorismo social, por meio de um programa de aceleração e incubação. O hub capacita, investe e apoia iniciativas de impacto social de todos os portes e segmentos, em todo o Brasil. Para saber mais sobre o Hub Social, conversamos com o CEO Daniel Gonzalez sobre as vantagens de uma startup social estar sediada no hub e sobre o futuro da inovação no Brasil.

Bio – Graduado em economia pela faculdade americana Anderson University, na Carolina do Sul e pós graduado pela University of Helsinki, na Finlândia. Com experiência em trabalho social em Moçambique e Filipinas, é defensor de um empreendedorismo inovador, sustentável, criativo, eficaz e que gere impacto positivo. Fundou a primeira incubadora e aceleradora de organizações e negócios sociais de Belo Horizonte, o Hub Social, cujo principal objetivo é gerar transformação no terceiro setor, promover o engajamento cívico e unir pessoas que possuem sinergia com ecossistema social capazes de gerar transformação positiva na sociedade.

P7 Criativo: Conte um pouco sobre como surgiu a ideia de criar o Hub Social.

Daniel: Surgiu a partir do desejo de contribuir com o avanço do terceiro setor e de ajudar os principais agentes de transformação da nossa sociedade – as ONGs. Por isso criamos o Hub, para capacitar, apoiar, e investir em projetos sociais.

P7 Criativo:  Quais as vantagens para um empreendedor social participar de um hub como o de vocês?

Daniel: As vantagens são várias. Vão desde a mentoria com diretores de grandes empresas, aulas com professores da FDC e, principalmente, o fato de que trabalhamos junto, caminhamos junto com os empreendedores sociais. Acesso a capital, investimento e serviços de marketing, por exemplo, estão entre as outras vantagens.

P7 Criativo:  Como um empreendedor pode se desenvolver a partir de um trabalho colaborativo?

Daniel: A troca de experiência ajuda muito para agilizar, ganhar tempo, evitar erros e encontrar soluções mais rápidas para os projetos. Logo, ao trabalhar em um espaço colaborativo, você só tem a ganhar, porque a troca de informação e conhecimento ajuda muito no dia a dia.

P7 Criativo: Sobre a visão de futuro: o que você espera dos próximos anos de inovação para o mercado brasileiro?

Daniel: O mercado está em inovação constante. Espero ver, cada vez mais, inovação voltada para o setor social e ver o terceiro setor crescendo, aumentando o nível de profissionalismo e eficiência do setor social.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on google

Conteúdo Relacionado

A empresária Alessandra Alkmin fala sobre os desafios e oportunidades do empreendedorismo feminino no Brasil
A Localiza intensificou sua transformação digital. Saiba mais sobre experiência com o CTO da Localiza, André Petenussi.
Conheça mais sobre a história de inovação da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), com o coordenador Gustavo Delgado.
Adriana Faria fala sobre os projetos do Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (CenTev/UFV).