Aplicativo desenvolvido no P7 pode mudar a vida de quase 100 milhões de crianças em todo o mundo

Imagine um aplicativo que tem o potencial de transformar a realidade de uma população equivalente à da Argentina e da Colômbia somadas. Esse é o objetivo do ADDHERE, uma plataforma em desenvolvimento pela empresa Indústria-i, residente do P7 Criativo, em Belo Horizonte. A proposta é criar uma forma simples de diagnosticar o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), que atinge 2,15 milhões de crianças no Brasil e 91,5 milhões de crianças em todo o mundo.

A projeção é feita com base em informações populacionais da Organização das Nações Unidas (ONU), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Federação Mundial de TDAH, que estima um índice de 5% de crianças com TDAH no mundo.

Com uma equipe multidisciplinar de 12 pessoas, incluindo médicos, advogados, especialista em tecnologia, especialista em negócios, pesquisadores e programadores, o ADDHERE tem à frente do projeto o  diretor-executivo da Industria-i, Daniel Carvalho Melo, e a liderança técnica do coordenador do Departamento de Medicina Molecular da UFMG, Marco Romano, e da professora Débora Miranda, da Faculdade de Medicina da UFMG.

O projeto obteve recentemente um financiamento de R$ 980 mil junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). O cronograma do ADDHERE junto a este investidor é para que o projeto dure um biênio. Já no fim do primeiro ano (segundo semestre de 2019) serão realizados testes em 1.200 crianças de escolas públicas pré-selecionadas para contribuírem na validação do APP.

“O Aplicativo será uma ferramenta para auxiliar no diagnóstico da TDAH. A partir do preenchimento de um questionário, que pode ser feito por profissionais responsáveis na escola, pelos pais, por psicólogos, psicanalistas ou professores, por exemplo, teremos uma avaliação da probabilidade de a criança ter déficit de atenção com ou sem hiperatividade. A partir daí, o aplicativo gera um plano, que pode indicar para a procura de um profissional”, explica Daniel Carvalho Melo.

 

Origem

A Industria-i já criou outro importante aplicativo na área de saúde, o MedLogic, que está presente no Brasil, Peru e México. O App apoia cuidadores e familiares responsáveis por idosos, tanto na gestão como também no acompanhamento básico de refeições e medicamentos, por exemplo. O MedLogic tem como base o programa IVCF-20, desenvolvido pelo professor Edgar Nunes de Moraes, do Hospital das Clínicas da UFMG.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on google

Conteúdo Relacionado

Plataformas trazem diferentes possibilidades para setor produtivo
Plataformas trazem diferentes possibilidades para setor produtivo