Aplicativo desenvolvido no P7 pode mudar a vida de quase 100 milhões de crianças em todo o mundo

Imagine um aplicativo que tem o potencial de transformar a realidade de uma população equivalente à da Argentina e da Colômbia somadas. Esse é o objetivo do ADDHERE, uma plataforma em desenvolvimento pela empresa Indústria-i, residente do P7 Criativo, em Belo Horizonte. A proposta é criar uma forma simples de diagnosticar o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), que atinge 2,15 milhões de crianças no Brasil e 91,5 milhões de crianças em todo o mundo.

A projeção é feita com base em informações populacionais da Organização das Nações Unidas (ONU), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Federação Mundial de TDAH, que estima um índice de 5% de crianças com TDAH no mundo.

Com uma equipe multidisciplinar de 12 pessoas, incluindo médicos, advogados, especialista em tecnologia, especialista em negócios, pesquisadores e programadores, o ADDHERE tem à frente do projeto o  diretor-executivo da Industria-i, Daniel Carvalho Melo, e a liderança técnica do coordenador do Departamento de Medicina Molecular da UFMG, Marco Romano, e da professora Débora Miranda, da Faculdade de Medicina da UFMG.

O projeto obteve recentemente um financiamento de R$ 980 mil junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ). O cronograma do ADDHERE junto a este investidor é para que o projeto dure um biênio. Já no fim do primeiro ano (segundo semestre de 2019) serão realizados testes em 1.200 crianças de escolas públicas pré-selecionadas para contribuírem na validação do APP.

“O Aplicativo será uma ferramenta para auxiliar no diagnóstico da TDAH. A partir do preenchimento de um questionário, que pode ser feito por profissionais responsáveis na escola, pelos pais, por psicólogos, psicanalistas ou professores, por exemplo, teremos uma avaliação da probabilidade de a criança ter déficit de atenção com ou sem hiperatividade. A partir daí, o aplicativo gera um plano, que pode indicar para a procura de um profissional”, explica Daniel Carvalho Melo.

 

Origem

A Industria-i já criou outro importante aplicativo na área de saúde, o MedLogic, que está presente no Brasil, Peru e México. O App apoia cuidadores e familiares responsáveis por idosos, tanto na gestão como também no acompanhamento básico de refeições e medicamentos, por exemplo. O MedLogic tem como base o programa IVCF-20, desenvolvido pelo professor Edgar Nunes de Moraes, do Hospital das Clínicas da UFMG.

Compartilhe:
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on google

Conteúdo Relacionado