Alessandra Alkmin

Entrevista com a empreendedora Alessandra Alkmin – “O Futuro é Feminino e Empreendedor!”

A data de 19 de novembro foi definida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Global do Empreendedorismo Feminino em 2014, com objetivo de celebrar a mulher empreendedora e sua influência na economia. Em homenagem ao dia, entrevistamos a empresária e palestrante Alessandra Alkmin, membro residente do P7 Criativo.

Bio – Alessandra é Co-Founder da Escola de Palestrante Comunicação e Negócios; Vice-Presidente da ACMinas; Presidente do CEME – Conselho Empresarial da Mulher Empreendedora da ACMinas; Co-Founder da startup ADDHERE; Co-Founder do Programa Inovação em Pauta (YouTube) e do Podcast “As Não Lineares”, além de palestrante, se identifica como estudante de futuros e impulsionadora de conexões autênticas.

P7 Criativo – O que significa ser uma empreendedora hoje no Brasil? Além da difícil tarefa de empreender, você é mulher. Isso faz alguma diferença – tanto positiva quanto negativa?

Alessandra – Empreender não é para qualquer um e não é nada fácil, mas vale a pena quando você coloca paixão naquilo que faz e luta até o fim para que dê certo. Mas não é fácil ser uma empreendedora no Brasil. De acordo com um estudo realizado pelo Sebrae, as mulheres ficam 18% menos horas em suas empresas em relação aos empreendedores homens. Muitas vezes o acúmulo de atividades extras, como cuidar da casa e da família, acabam sobrecarregando as mulheres. E haja disposição para lidar com tantos desafios, demandas, responsabilidades! Muitas dessas mulheres acabam ficando no caminho: o número de mulheres que partem para a categoria de dona do próprio negócio é 40% menor do que o de homens.

A verdade é que o mundo vive um contexto vibrante de volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade, mais conhecido como Mundo VUCA (acrônimo que surgiu no vocabulário militar americano para traduzir os cenários caóticos e incertos dos campos de guerra), que gira freneticamente em modo Templosion (termo cunhado pela futurista Edie Weiner autora do livro “FutureThink”, onde transformações muito grandes estão acontecendo e sendo atualizadas em períodos curtos de tempo), e isso nos leva a crer que a incerteza será a única certeza que teremos daqui pra frente. Traduzindo VUCA, e já em português, estou falando de um mundo VOLÁTIL, INCERTO, COMPLEXO e AMBÍGUO.

E para a sobrevivência das mulheres empreendedoras em cenários de dificuldades, caos e desordem como esse, nada como um “antídoto contra o VUCA” para elas prosperarem no século XXI. São definidas em 04 competências: visão ou VISION (capacidade de ter foco, crença em si mesmo e nos outros e visão compartilhada alinhada às habilidades de conexão e comunicação), entendimento ou UNDERSTANDING (capacidade de análise e entendimento de ambientes incertos e altamente complexos, curiosidade para ver o mundo com outros olhos e questionar o status quo sempre, é a eterna aprendiz), clareza ou CLARITY (habilidade do líder de ter clareza do contexto complexo onde está inserido, através de um pensamento sistêmico dentro de uma perspectiva holística) e agilidade ou AGILITY (empreendedoras devem ser ágeis em suas decisões, porém, pautadas na confiança e no risco das consequências, a agilidade envolve a capacidade de inovação, determinação e empoderamento, e ela deve ser ágil em identificar o que precisa aprender para depois compartilhar o aprendizado com sua equipe).

Também precisam ter conhecimento ampliado e estar conectadas diariamente com as tendências globais, reinvenção e atualização do seu modelo de negócios de acordo com as mudanças e inovações constantes, entendimento dos cenários instáveis e voláteis em que estão inseridas. Isso tudo inclui o engajamento das equipes de forma colaborativa e multidisciplinar e participação no ecossistema do empreendedorismo feminino, inovação e tecnologia para entender onde estamos, o que devemos fazer e para onde iremos com as atualizações constantes e vibrantes do Mundo VUCA. Esse é o caminho para nós mulheres seguirmos em frente daqui para frente, com coragem.

Vale dizer que o futuro é feminino e empreendedor! Gosto de uma resposta que a empreendedora Bel Humberg, fundadora da plataforma OQVestir, deu em uma entrevista para a Endeavor e que responde a essa sua pergunta. Quando perguntada pela Endeavor: “O que é preciso para termos mais mulheres liderando negócios de alto crescimento no país?”. Ela respondeu: “Não existe uma resposta só. O ecossistema empreendedor inteiro está se perguntando a mesma coisa. O que nós já sabemos é que precisamos de mais referências positivas, mulheres nas quais possamos nos mirar. Nos próximos anos, se a gente conseguir responder a essa pergunta, podem ter certeza: a gente muda esse país”.

P7 Criativo – Como você e sua empresa estão “se virando” nesta época de pandemia? Já há perspectivas para o futuro?

Só tenho a agradecer e dizer que a pandemia veio como oportunidade e não como caos e desordem para o meu negócio. Incrível como o mercado de educação (self-learning) ficou aquecido na época e a Escola de Palestrante Comunicação e Negócios acabou pegando carona nesse “calor”. Trabalhamos muito desde o início da pandemia, quando tivemos que adequar alguns atendimentos presenciais para o online, até novos clientes que surgiram interessados em construir seu storytelling para palestras ou apresentações corporativas, construir autoridade online (cursos), assim como mulheres em busca de ressignificação da jornada, buscando nossa mentoria exclusiva para mulheres em transição de vida e carreira. Muito trabalho por aqui!

Compartilhe:
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on google

Conteúdo Relacionado

Conheça mais sobre o Hub Social, um espaço voltado para o empreendedorismo com seu CEO, Daniel Gonzalez.
A Localiza intensificou sua transformação digital. Saiba mais sobre experiência com o CTO da Localiza, André Petenussi.
Conheça mais sobre a história de inovação da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), com o coordenador Gustavo Delgado.
Adriana Faria fala sobre os projetos do Centro Tecnológico de Desenvolvimento Regional de Viçosa (CenTev/UFV).