Blog

Economia Criativa 21 nov 2018

Você sabe a origem do termo “Economia Criativa”?

Para definir “Economia Criativa” em Minas Gerais e no Brasil o estudo “Radar”, produzido pelo Observatório P7 Criativo, delimitou quatro áreas de trabalho, como podem ser lidas neste post aqui. Mas você sabe onde nasceu o termo “Economia Criativa”?

A expressão em si foi cunhada pelo britânico John Howkins no livro “Economia criativa – como ganhar dinheiro com ideias criativas‎”, que teve sua primeira edição no Brasil em 2012. Mas origem do conceito remonta à Austrália, em 1994. Naquele ano, o então primeiro-ministro Paul Keating lançou a política pública de estímulo à área cultural, chamada de “Creative Nation”, que em livre tradução, significa Nação Criativa. Foram destinados US$ 250 milhões em financiamento adicional às instituições culturais.

À época, o relatório enfatizou a importância da cultura para a identidade nacional e definiu o termo de forma mais ampla do que as concepções anteriores, incluindo cinema, rádio, bibliotecas e muito mais.

Além disso, destacou o potencial econômico da atividade cultural e das artes, ao afirmar que “esta política cultural é também uma política econômica. Cultura cria riqueza. Amplamente definida, nossas indústrias culturais geram 13 bilhões de dólares por ano. A cultura emprega. Cerca de 336.000 australianos são empregados em indústrias relacionadas à cultura. Cultura agrega valor, faz uma contribuição essencial para inovação, marketing e design.

É um distintivo da nossa indústria. O nível de nossa criatividade determina substancialmente a nossa capacidade de nos adaptar a novos imperativos econômicos. É uma exportação valiosa em si e um acompanhamento essencial para a exportação de outras commodities. Atrai turistas e estudantes, é essencial para o nosso sucesso econômico “.
Nesta reportagem aqui, o jornal Nexo faz uma apanhado de toda a história do termo e o papel da Economia Criativa no desenvolvimento do país. Além disso, aponta a falta de políticas públicas como empecilho ao desenvolvimento da área no Brasil.

Posts relacionados

Institucional 06 dez 2018

Prédio do P7 Criativo é ícone da arquitetura de BH

Todo belo-horizontino sabe que a Praça 7 é o principal entroncamento da cidade, mas o que a torna especial é, não apenas a intensa movimentação de pessoas, mas também sua…

Inovação 05 dez 2018

Flapper, o “Uber” da aviação

Os aplicativos que conectam motoristas a passageiros modificaram por completo a estrutura de transportes no mundo. Mas ainda há uma imensa fronteira a percorrer no setor e, pensando nisso, a…